domingo, 26 de abril de 2015

O QUE O ESPÍRITO SANTO ESPERA DE NÓS

O elementos abaixo devem fazer parte do nosso momento devocional, pois, creio eu, são coisas que o Espírito Santo de Deus espera de nós:

1.      Louvor - é bom louvar. Mas isso não quer dizer que todo os dias você "sentirá vontade" de louvar a Deus em seu momento devocional ou em qualquer outro  momento do seu dia, todavia, é bom lembrar que o louvor, assim como a fé, não é um sentimento, uma emoção É UMA ESCOLHA. Deus nos deu a opção (Dt 30.1) e, escolhemos a vida, escolhemos louvar e adorar a Deus, escolhemos prestar-lhe culto, manter contato pessoal com Ele através da oração. Por este motivo, louve com cânticos, louve em silêncio, recite um poema, cante um salmo, apenas diga que O ama, não importa qual será a forma, mas louve, mesmo que seus sentimentos digam para não fazê-lo, mesmo que pareça que Deus não o ouve, louve.
2.    Confissão dos Pecados e Pedido de Perdão - nós não temos a necessidade de confessarmos nossos pecados a outra pessoa. Devemos, outrossim, confessar diretamente a Deus em sincero arrependimento. Neste momento também devemos nos lembrar se deixamos de perdoar alguma falta a nós infligida e perdoar aquele que falhou conosco. Este é o sentido de "... perdoa-nos as nossas dívidas, assim como perdoamos aos nossos devedores...".
3.    Silêncio - este momento pode ser antes, durante ou depois do louvor, podemos ficar em silêncio como que ouvindo a voz do Espírito Santo, podemos, até mesmo, permanecer todo o período devocional em oração silenciosa, claro que não no silêncio do sono, do vazio, mas no silêncio da Sua percepção, sentindo Sua presença, Seu conforto, Seu fortalecimento (Sl 46.10).
4.    Convicção - em alguns momentos o Espírito Santo quer nos trazer convicção de algo que tem passado despercebido por nós. Talvez queira nos mostrar que nossas prioridade estão invertidas, ou uma ofensa que cometemos contra alguém, enfim pode ser qualquer coisa que o Espírito Santo queira que façamos ou deixemos de fazer.
5.     Revelação - há momentos em que o Espírito Santo quer nos dar novos olhos para alguma verdade bíblica, NÃO se trata de uma "nova revelação" da verdade, mas uma nova percepção dessa verdade (Jo 16.13).
6.    Gratidão e Regozijo - esta oração pode fazer parte do louvor, porém, devemos separar tempo para agradecermos e alegrarmo-nos no Senhor, pelo que Ele é e por aquilo que Ele tem feito em nossas vidas. O apóstolo Paulo nos ordena "em tudo dai graças" e "regozijai-vos sempre".
Orar atua em você pessoalmente, envolve comunhão e comunicação com o Senhor, a oração é o caminho para se aprender a vontade de Deus (Fp 2.13); Deus ouve e responde às suas orações (Lc 11.10).