terça-feira, 22 de outubro de 2013

[Resenha ] Inteligência Emocional

Nome: Inteligência Emocional
Autor: Daniel Goleman, PhD
Editora: Objetiva
Páginas: 370
Ano: 1995
Um alto QI não é garantia de sucesso.
• A emoção pode dar a verdadeira medida da inteligência humana.
• A ausência de habilidade emocional pode ser o verdadeiro motivo de tantos casamentos desfeitos.
• No mundo empresarial, o QI (coeficiente de inteligência) alto consegue um bom emprego. O QE (coeficiente emocional) alto garante promoções.
Em Inteligência Emocional, o psicólogo Daniel Goleman examina estas questões polêmicas, por meio de instigante viagem pelos labirintos da mente humana. Aliando o rigor do cientista à experiência humana do psicólogo, Goleman traduz as mais recentes descobertas neurológicas para o público leigo. E é esta base científica que apoiará suas teses reveladoras. Uma obra brilhante que apresenta revelações surpreendentes para todos os que ainda acreditam na ditadura da razão.
Grande sucesso nos Estados Unidos, este livro tem orientado novas propostas pedagógicas, bem como servido de base no processo de seleção de empregados de grandes empresas americanas.




ATENÇÃO: Este NÃO é um livro de autoajuda!


O Livro mostra através de inúmeros estudos científicos o quanto a inteligência emocional é importante para uma vida saudável.

Dividido em duas partes: uma técnica, onde são explicados mecanismos neurológicos envolvidos nos estímulos; e outra apresentando relatos de experiências de psicologia e sua relação com o cotidiano.

Indicado para pais, líderes e todos os que têm interesse nas relações interpessoais e em melhorar suas potencialidades. Particularmente interessante, traz a definição do que é e qual a importância da inteligência emocional no seu sucesso, na forma de lidar com pessoas, com as próprias emoções e as dos outros. Há nele diversos estudos mostrando que um alto QI não significa muito se o assunto é ter sucesso e ser feliz. O controle emocional é muito mais importante neste caso.

Seriamos ingênuos demais se imaginássemos uma vida sem percalços. Sempre haverá preocupações, problemas e dramas a serem enfrentados. Afinal, não vivemos num mar de rosas. Porém, sempre é possível contornarmos obstáculos e redefinirmos nosso modo de pensar e agir. Embora não seja um livro de autoajuda seu propósito é nos ensinar a termos a tranquilidade e o controle necessários para nos conduzirmos da melhor maneira possível pelos inevitáveis “tsunamis e tornados” cotidianos.

A paz diante dos problemas é uma questão de postura e com a ajuda deste ótimo livro podemos conquista-la.

Boa Leitura.