quinta-feira, 17 de outubro de 2013

O PAPEL DOS AVÓS

Oi pessoal, como sou avó e minhas "bebês" sempre "sobram" pra mim resolvi escrever a respeito do assunto. Espero que seja útil para outros avós também.

Atualmente uma parcela cada vez maior de mulheres participa do mercado de trabalho. Isto posto não há como não (re)pensar no papel dos avós, pois "cuidar" dos netos também deixou de ser exclusividade da avó. Eles deixaram de ser apenas contadores de histórias, os donos da casa grande onde os netos podiam fazer todas as peraltices, ela, por sua vez, deixou de ser a fazedora de docinhos e bolinhos de chuva, para serem participantes na educação deles e quatro braços direitos no cotidiano de mães, e porque não, de pais trabalhadores.
No mundo pós-moderno, a ajuda dos avós na educação e cuidados com os pequenos não é só bem vinda é necessária e até imprescindível em alguns casos. Levá-los à escola, auxiliá-los nas tarefas escolares, ficar com eles no horário contrário ao da escola, bem como em dias não letivos tem sido de grande valia para as mães. E é bem verdade que eles estão sempre presente, e estão tornando-se cada vez mais ativos e participantes da vida dos netos e suas famílias. Obviamente esse novo papel só é possível para os avós que estão e querem estar sempre próximos, já estão aposentados ou no caso de algumas avós não trabalharam fora de casa como suas filhas e noras hoje estão fazendo.

Entretanto, ele não retira dos pais a obrigação da educação, que deve sempre vir de casa, ou seja da família. Aos avós estas novas atividades vêm somar-se as anteriores inerentes ao "cargo" o que só faz estreitar a relação avós-netos dando a esta um significado ainda maior. Amo minhas netas e sou grata a Deus por me conceder a oportunidade de te-las e de poder participar dessa etapa tão significativa da vida delas.